Vale tudo, mesmo tirar olhos
31
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 15:17Ligação da mensagem | Bombardear

Parece que no fim do ano se faz o balancete do que aconteceu durante os 365 dias anteriores.

 

Este ano ficou marcado pela palavra irrevogável. O Dr. Janelas é um brincalhão e andou a fazer concorrência ilegal aos linguistas apoiantes do aborto ortográfico. O vice 1.º disto deu a solução para a simplificação da língua portuguesa: os vocábulos deixam de ter significados, todas as palavras passam a significar o que se quiser, quando se quiser, se se quiser. Maior simplificação do que isto não é possível. Na política também - sempre que o presidente centrista falar, sabemos que está a dizer qualquer coisa que significa nada. Estão avisados.

 

Na vertente internacional, o marcante do ano foi a eleição do papa que veio do fim do mundo, o cardeal Chico. Tornou-se o messias da esquerda, depois de ter sido acusado de ser apoiante da ditadura argentina do general Vileda. É uma pirueta como apenas a esquerda é capaz, à procura do próximo guru. Lembram-se do Chico Holanda, o actual presidente francês? Era o futuro e o catano - tem-se visto. Depois surgiu o papa, a seguir virá outro salvador da esquerda, como antes foi o Barraca Abana nos EUA. A esquerda tem um problema qualquer de falta de um novo paizinho dos povos.

 

Há quem refira que o acontecimento do ano foram as revelações do Dudu Neve acerca da vigilância das comunicaçãoes feita pela Eneésseá, mas não é nada de novo. Lembram-se da Alemanha de Leste? É uma actualização da coisa, com recurso a tecnologia.


29
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 13:40Ligação da mensagem | Bombardear

É uma empresa privada contratada pelo ministério para desempenhar as funções que lhe foram incumbidas. É isto? Não, mas parece: o ministério do défice paga a um organismo público tutelado pelo ministério do défice para fazer o trabalho para o qual a entidade foi criada. Sou eu que considero isto estúpido ou tenho um problema cognitivo?

Etiquetas:

22
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 12:04Ligação da mensagem | Bombardear

Lembrei-me de dar uma vista de olhos pelo relatório sobre os suplementos remuneratórios pagos aos funcionários públicos. No sei se é cómico ou trágico, tal a quantidade de designações absurdas e ridículas existentes. Quem inventa os nomes para isto tem uma imaginação fértil e devia ganhar um prémio literário.

 

Abono para falhas - quem recebe isto não deve acertar no trabalho que faz e ainda é pago para isso.

Diferencial activo reserva (?).

 

Uma das definições da palavra emolumento é a de remuneração eventual, além do rendimento fixo, por serviços especiais prestados directamente ao público por um funcionário. Como não está na definição do vocábulo, juntaram pessoais ao nome do suplemento:

Emolumentos pessoais específicos.

Emolumentos pessoais comuns.

Participação emolumentar.

 

Participação em custas de execuções fiscais (?).

 

Os seguintes 3 suplementos devem ser pagos a pilotos de aeronaves (digo eu).  Ou não. Se a resposta for esta, todos os passageiros das viagens de avião podem começar a exigir o pagamento de um subsídio por andar de avião:

Suplemento de serviço aéreo.

Serviço aerotransportado.

Gratificação de serviço aéreo.

 

Na secção lares, existem as habitações, as residências, as casas e, para terminar, a fixação e a instalação:

Subsídio de renda de casa.

Abono de habitação.

Abono de habitação (diplomatas) - uma das castas com direitos especiais.

Suplemento de habitação.

Abono de instalação.

Subsídio de fixação.

Subsídio de fixação em zonas de periferia.

Abono para despesas de residência.

Subsídio de residência.

 

Nesta secção, fiquei com medo que surgisse um suplemento chamado acréscimo adicional:

Acréscimo remuneratório regime horário acrescido - fiquei com medo que fosse decréscimo remuneratório regime horário diminuído.

Acréscimo remuneratório por regime de tempo completo prolongado.

Acréscimo salarial de montante até 35% da remuneração base - só porque sim.

Acréscimo escalão A - porque não?.

Acréscimo escalão B - será que vai até ao zê? Totalizará 23 acréscimos. Se não for, há discriminação dos restantes escalões.

Acréscimo remuneratório por trabalhos complementares - e se fosse acréscimo remuneratório por trabalhos suprimidos?

Acréscimo remuneratório.

Adicional à remuneração.

 

Suplemento por ónus de exercício de funções - foi obrigado a trabalhar?

 

Complemento sinistro - filmes de terror na função pública? Ou será por conduzir pelo lado esquerdo (talvez). Deve ser pago a motoristas que tenham acidentes rodoviários(?).

Lavagem de viaturas - provavelmente a função mais importante dos motoristas. Afinal os senhores doutores que nos desgovernam necessitam de passear em carros impecavelmente limpos e brilhantes. Isto não é a Suécia, onde a ministra anda de bicicleta e leva o bebé com ela.

Subsídio de nivelamento - quem nivela o quê?

 

Os seguintes devem ser pagos a mergulhadores, cuja função não é o mergulho. Janelas, o nosso querido especialista em submarinos, consegue explicar:

Serviço de mergulhador.

Subsídio de imersão.

Subsídio de gases e mar - comendo grão ou feijão frade alcança-se o mesmo resultado (e sai mais barato).

Subsídio de embarque e mergulho.

Gratificação suplementar de mergulho.

Subsídio de hidrografia (?).

 

Suplemento de colocação nos serviços internos - quem recebe isto está colocado em serviços externos a quê?

Subsídio de exploração à carreira - será o início de uma carreira na prostituição?

 

Despesas de viagem e transporte de bagagens - quando for viajar vou exigir que me paguem por eu levar a minha bagagem comigo.

 

Até existe o Ex sistema de incentivos - pago a quem deixou de receber o incentivo ou é uma gralha? E o Indeterminável (?). E o subsídio complementar - podia ser suplementar ou compensatório, mas não. E o Acordo de cedência. E as mais valias (isto é um suplemento remuneratório?). E o suplemento de Outros abonos. E a parcela complementar. E o complemento extraordinário.

Indemnização fim de contrato - desculpa lá não renovarmos o contrato.

 

Abono de compensação por reclassificação - sobe na carreira (implicando aumento de salário) e ainda recebe mais algum carcanhol em forma de suplemento.

Função de comprador - o trabalho da pessoa sempre incluiu fazer compras, mas nada como pagar para isso. Seria o mesmo que pagar o subsídio de condução a motoristas.

 

Suplemento/subsídio por abertura e encerramento de cemitério - para quê, se os mortos não se queixam dos atrasos? E decidam-se: suplemento ou subsídio?

 

Complemento do subsídio de doença - ficas doente, recebes o subsídio de doença e mais um extra por estares doença.

 

Ficamos por aqui. Desisti de continuar a copiar os nomes dos suplementos - 280 designações não é pêra-doce.


20
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 14:43Ligação da mensagem | Bombardear

A convergência das pensões foi chumbada pelo tribunal inconstitucional, porque foi quebrado o princípio da confiança. O tribunal invoca o artigo 2.º da constituição - segundo a interpretação dos doutos juízes, o princípio da confiança está lá. O artigo é o seguinte:

 

 

Artigo 2.º

Estado de direito democrático

 

 

A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes, visando a realização da democracia económica, social e cultural e o aprofundamento da democracia participativa.

 

 

Eu devo ter um problema psico-cognitivo, porque ao ler o artigo não está nada parecido nem se consegue deduzir nada semelhante (mas o problema - mental - deve ser meu. Afinal, os juízes constituem o supra-sumo do direito torto). Tanto está o princípio da confiança como o não princípio da desconfiança ou o princípio da parcialidade do total.

 

O desgoverno pode aproveitar a decisão e extinguir a caixa geral de aposentações e juntar todas as pensões no regime geral da segurança social. Se tiver coragem para isso - deviam tê-lo feito no início da legislatura.


16
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 13:34Ligação da mensagem | Bombardear

O Paulo Janelas participou no congresso da juventude centrista, onde inaugurou um relógio com a contagem decrescente para a saída da tróica de Portugal. Relógio esse que irá ser transferido para a sede do partido, no Largo do Caldas. Podiam aproveitar e cobrar entradas a quem queira ver/visitar/fotografar a atracção turística, o que seria uma nova fonte de financiamento partidário.

 

Mais um momento de tragicomédia dramática (vulgarmente designado de populismo e demagogia) da política à portuguesa vindo do irrevogável Janelas.

Etiquetas:

14
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 14:44Ligação da mensagem | Bombardear

Após as eleições para o parlamento europeu em 2014, Portugal vai perder 1 deputado dos 23 que tem actualmente. O eurodeputado Ui Tavares, antecipando o futuro e pensando na possibilidade de ir perder o tacho, lembrou-se de criar um novo partido político para ficar no meio da esquerda. Resta saber o que ele entende por meio: entre o MRPum-Pum e o Pêcêpê? Ou entre o Chico de Esquerda (CE) e o PUS? Nesta ligação lê-se que a ala jovem do PUS teve uma liderança bicéfala (anterior à suposta inovação do Chico) - onde andava a comunicação social? A não divulgação desta inovação mundial foi um atentado contra os trabalhadores portugueses e, quiçá, lusitanos.

 

Agora surgem notícias que o Dr. ex-montador electricista Bolotas da Silva vai fundar um movimento para unir a esquerda. No parágrafo anterior conto cinco partidos políticos de extrema-esquerda, juntando este são 6. Para unir algo, não está mal de todo. Para terminar com distinção a passagem para a burguesia, falta o cargo de deputado ao Sr. Dr.

Etiquetas:

09
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 14:19Ligação da mensagem | Bombardear

Na Ucrânia as coisas continuam quentes. Após o fracasso das negociações para uma parceria económica com a Desunião Europeia, surgiram manifestações contra a viragem russa do país. Os manifestantes mandaram abaixo a estátua de Lenine, símbolo da dominação comunista no país. Vamos esperar pelo que reserva o futuro, havendo quem refira a hipótese de uma guerra civil. Não iria tão longe: com a estátua destruída, não há nada que a esquerda possa defender.


03
Dez 13
Pirateada por João Rodrigues, às 14:03Ligação da mensagem | Bombardear

O Joãozinho Bilhim, chefe da Krezape, quer avaliar o trabalho feito pelos dirigentes por si escolhidos. Para isso vai propor uma alteração à lei do organismo a que preside. A seguir irá reivindicar mais funcionários porque terá um volume maior de trabalho. Pensando no futuro da entidade, quer receber bago pelos serviços prestados (para receber menos do orçamento de estado, presumo eu. Tanta consideração pelo pilim dos nossos impostos deixa-me comovido).


 

Refere na entrevista querer passar para a escolha das chefias intermédias das entidades estatais. Depois vem o quê? A ideia de escolher os próprios funcionários públicos (administrativos, por exemplo) e tratar da sua avaliação? Fala em alterar a forma de escolha do presidente do órgão, para um sistema semelhante ao do provedor de justiça - eleição na assembleia da república por 2/3 dos deputados (deve ter como objectivo evitar a partidarização da instituição: deixa-me rir).


Quando dermos por isso, a entidade será um monstro burocrático, impossível de extinguir. Pensando que tudo começou com o nobre princípio de querer evitar compadrios na escolha dos dirigentes da função pública.


Quem é o cromo?
Dezembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
17
18
19
21

23
25
26
27
28

30


A marear desde
3 de Julho de 2008
Sucata
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Pesquisar
 
RSS
blogs SAPO