Vale tudo, mesmo tirar olhos
28
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 17:02Ligação da mensagem | Bombardear
Após o banco de fomento, mais uma ideia para tirar o estado da economia - agora é uma instituição financeira pública especializada em crédito às pequenas e médias empresas. Atenção ao pormenor de este organismo ir substituir o banco de fomento.

Nós sabemos como as coisas funcionam em Portugal e o mais certo é serem criadas duas entidades financeiras - o banco de fomento, para financiar a actividade económica em geral, e a entidade direccionada para as pme.

Existe uma coisa chamada Caixa Geral de Depositantes que não é um banco comercial (parece que o presidente do banco não recebe ordens do accionista que por acaso é o governo). No fim deste romance económico-financeiro, teremos 3 instituições públicas de crédito. E menos peso do estado na economia.
Etiquetas:

24
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 14:41Ligação da mensagem | Bombardear
Há pessoas muito espantadas com os dois milhões de euros em salsichas. Para aumentar mais o mistério salsicheiro, existe outro contrato para o fornecimento de salsichas no valor de um milhão e 400 mil euros.

Mas parece que há mais produtos com dois contratos:

1) azeite virgem extra no valor de 3 milhões de euros ou no valor de 2 milhões de euros.
2) arroz carolino no valor de 700 mil euros ou misturado com cereal de pequeno almoço no valor de 1 milhão e 100 mil euros.
3) açúcar branco no valor de 690 mil euros ou misturado com marmelada de 1 milhão e 400 mil euros.
4) atum posta em óleo vegetal (enlatado) no valor de 1 milhão e 400 mil euros ou no valor de 800 mil euros.
5) massas alimentícias - esparguete, cotovelos, pevide. (Desconhecia que a pevide era uma massa alimentícia). Neste caso o mistério adensa-se porque existe um 3.º contrato para massas esparguete, cotovelos, pevide e macarrão no valor de 3 milhões e 200 mil euros.
6) bolachas maria e bolachas de água e sal.
7) manteiga pasteurizada com sal e queijo para barrar em poções individuais (triângulos) no valor de 3 milhões de euros. (Atente-se ao pormenor do triângulo). E um outro contrato com a repetição do queijo para barrar no valor de 4 milhões de euros.

Algo interessante nos contratos, encontra-se na descrição - um deles é em letras minúsculas e outro em maiúsculas.
A soma dos valores dos contratos dá um total de mais de 50 milhões de euros em produtos alimentares de diversos tipos.

Todos os contratos são da responsabilidade do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP). Isto deve ser uma forma de financiamento da agricultura portuguesa desconecida - normalmente é em subsídios, mas neste caso compram produtos já fabricados.
Etiquetas:

17
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 13:31Ligação da mensagem | Bombardear
Como é possível? O maldito capital é o único explorador do trabalho. No paraíso comunista nunca sucede algo semelhante. As pessoas trabalham porque querem; quando não querem não trabalham.
Etiquetas:

12
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 14:07Ligação da mensagem | Bombardear
Aquele país, segundo o vídeo do Prof. Martelo, em que os portugueses trabalham mais horas que os alemães, têm menos férias e feriados e pagam mais impostos. Apesar disto estamos na miséria. Como será possível? Somo estúpidos, mesmo.

Relativamente ao vídeo, não vejam - oscila entre o foleiro, o piroso e o fatela (gosto especialmente do pessoal vestido à anos 70). Para além de vários erros:

1) temos menos feriados que a Alemanha - eu conto 12, Portugal tem 14. É uma cabazada e nós ganhamos.

2) taxa de analfaabetismo de 33% em 1974 - tem de se inventar um número pior para justificar as políticas seguidas em democracia. (no sítio do Pordata existem mais estatísticas. Vão lá e pesquisem).

3) instalámos uma das maiores redes de abastecimento de carros eléctricos. O que se vê mais em Portugal são carros eléctricos.

As brilhantes tolas que idealizaram a fita deviam candidatá-la ao Razzie de melhor curta-metragem. Também podiam ter feito uma versão tecno-pop do Quero cheirar teu bacalhau, Maria, em contraponto à wurst boche. Isto para nos ficarmos pela gastronomia (quem falou em conotações sexuais?).

07
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 14:59Ligação da mensagem | Bombardear
O endividamento vai continuar porque podemos (a dívida pública portuguesa é baixinha ...) e porque vai ser para "reindustrializar" a economia. Neste caso a dívida é "boa" porque vai apostar em bens transaccionáveis, em oposição à dívida usada para construir auto-estradas, por exemplo.

Na área da diminuição das estruturas estatais, também se vai de vento em popa.

Noutra secção da actividade governamental, vai ser criado um banco de fomento (público, para o caso de não terem percebido). Pergunta - para que serve a Caixa Geral de Depositantes? Eu pensava que era um banco público, cujo único accionista é o estado português. Posso estar enganado.

Em suma, o tal governo neo-ultra-hiper-liberal continua a retirar o estado da economia. É isso, não é?
Etiquetas:

02
Nov 12
Pirateada por João Rodrigues, às 13:41Ligação da mensagem | Bombardear
Os serviços públicos funcionam maravilhosamente bem - ao perguntarem o porquê ninguém soube responder.
Etiquetas: ,

Quem é o cromo?
Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
13
14
15
16

18
19
20
21
22
23

25
26
27
29
30


A marear desde
3 de Julho de 2008
Sucata
2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


Pesquisar
 
RSS
blogs SAPO